Casa dos Açores de Winnipeg - Império da Santíssima Trindade.


Texto: Paulo Jorge Cabral – Fotografias: Fátima Sousa e Dela Silva – 2018.MAIO.27
O Império da Trindade, comemorado sob a mordomia da Casa dos Açores de Winnipeg teve o seu início no dia 20 de maio coma a recitação do Terço.

Na sexta-feira, 25 de Maio como é habitual depois da recitação do mencionado Terço realizou-se a tradicional bênção da carne, do vinho, pão e massa sovada, com a presença do Padre Tiago Coloni, que presidiu à referida bênção, tendo acompanhado a cerimónia uma orquestra da Banda Filarmónica Lira de Fátima.

De seguida foi servida a “prova da carne” a mais de quatro centenas de pessoas, que a saborearam ao som de música ambiente a cargo do DJ “Disco das Ilhas” e abertura do bazar.

No dia seguinte, sábado 26 de maio deu-se a continuação do arraial com concerto pela Banda Lira de Fátima, atuação dos grupos Folclóricos da Casa dos Açores, arrematações e música de baile pelo DJ “Disco das Ilhas”.

No Domingo 27 de maio, pela manhã realizou-se o “Bodo de Leite”, aonde foi distribuída massa sovada e leite aos presentes. Às 13 horas na Igreja da Imaculada Conceição foi celebrada Missa Solene e Coroação, presidia pelo Padre Tiago Coloni.
Logo após às cerimónias religiosas, realizou-se o cortejo da Coroação que faz o percurso desde Igreja da Imaculada Conceição até à Casa dos Açores, acompanhado pela Banda Lira de Fátima, foliões de São Miguel e Santa Maria, muitas irmandades em representação de várias ilhas do Açores, e contou com a participação de Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Manitoba.
O cortejo era aguardado na Casa dos Açores por muitas pessoas, que de seguida foram convidadas a entrar, e participar no almoço das “Sopas do Divino Espírito Santo”.

Neste almoço participaram cerca de quatro centenas de pessoas, que saborearam as tradicionais sopas do Espírito Santo, confeccionadas e servidas pelos voluntários da Casa dos Açores. A benção do referido almoço esteve a cargo do Reverendo Padre Tiago Coloni, que de igual modo abençoou as rosquilhas de massa, que mais tarde foram distribuídas pelos presentes por um grupo de Senhoras da Irmandade do Pico, que também se incorporaram no mencionado cortejo, acompanhadas pela rainha da irmandade.

Estiveram presentes neste almoço vários convidados em representação de organizações portuguesas desta cidade.
A tarde decorreu como no dia anterior, com a abertura do bazar, arrematações, atuação dos grupos folclóricos “Ondas Azuis”, “Ilhas de Bruma” e “ Memórias da Nossa Terra” da Casa dos Açores, Rancho Folclórico da Casa do Minho e “Sol de Espanha” terminando com concerto pela Banda Lira de Fátima e sorteio das “Domingas”.

João Paulo Melo, Presidente da Casa dos Açores na sua intervenção agradeceu a presença de todos os convidados, e de um modo muito especial os que diretamente e indiretamente estiveram envolvidos na realização das festas.

Antes do final das festividades, e ainda com a Banda Lira de Fátima em palco foi tocado e cantado da Região Autónoma dos Açores, por coincidir naquela semana com o dia da referida região.

A apresentação do programa esteve a cargo de João Cardoso, arrematações por José Gravito e controlo o do som e música ambiente estiveram a cargo de Paulo Calisto do DJ Disco das Ilhas.

A noite terminou com o sorteio das Rifas, que mais uma vez esteve a cardo de Nélia Soares, Diretora de Programas.